domingo, 13 de dezembro de 2009

Uma entrevista com deus [1].

entre os 10 mandamentos, que, creio eu, seria a lei maior de Deus, temos, só para citar alguns: Não matarás, não cometerás adultério, não cobiçarás algo que pertença ao próximo, exemplo, a mulher. Então daí posso tirar algumas questões, primeiro, se todas essas leis estão dentro dos 10 mandamentos, consequentemente elas tem o mesmo grau de importância, e por isso poderemos deduzir que, ser invejoso, no caso cobiçar algo de alguém, e matar, tem o mesmo peso, e os dois feitos sem arrependimento levariam ao inferno, Então, igualar algo tão diferente seria justo?

Outra pergunta que poderia ser feita, temos nos mandamentos: Não roubarás, não cometerás adultério, não cobiçarás e honra pai e mãe, porém, se eu cometo adultério ou roubo, é porque eu cobiço algo do irmão, e assim, não estaria honrando pai e mãe, então essas leis não se tornam redundantes e de certo modo desnecessárias, e não poderiam ser resumidas?

E por fim, de todos os mandamentos, o que me deixa mais intrigado:

“Não cobiçarás a casa do teu próximo; não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seu escravo, nem seu jumento, nem nada do que lhe pertence.” (EX.20,17).

Então daí eu posso questionar, esse mandamento, coloca a mulher claramente como um mero objeto, é essa a real intenção? Outro ponto, o texto cita, “nem seu escravo”, então isso mostraria que a escravidão existi, ou existiu com o consentimento de Deus, portanto Moisés, logo Moisés ser o responsável por divulgar esses mandamentos não seria algo incoerente, e até paradoxo, já que ele era um escravo, e fugiu da escravidão para terra prometida, que foi prometida mais nunca alcançada por ele, e mesmo sofrendo como escravo, ele propaga leis que permitem a escravidão, não existe algum erro aí?


trecho do livro (inacabado), uma entrevista com deus, de minha autoria.


"É impossível escravizar mental ou socialmente um povo que lê a Bíblia. Os princípios são os fundamentos da liberdade humana." (?) Dorace Greeley.

8 comentários:

  1. Bom, esse post abre discursões.
    Depende do ponto de vista de cada um.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do pensamento do Greeley. Ele é muito inteligente!
    Ah, bom post! :D

    ResponderExcluir
  3. É Marcelo a intenção é essa.

    Antonio, é mesmo? e obrigado a ambos pelo comentário.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Vim retribuir a visita ao meu blog e encontrei um ótimo post!
    Não gosto muito de entrar em questões religiosas por questão de respeito, pois pode parecer que minha opinião seja um desrespeito a determinada religião...
    mas como o post é uma "convocação" a um debate, não vejo porque não deixar minha opinião...
    não sou católico, acredito em Deus, em Cristo, enfim, o que importa é que vejo a bíblia como um livro falho, com diversas contradições e equívocos...
    a redundancia que você apresentou pode ser uma prova dessa falha, tal como ver a mulher como objeto e aceitar o escravo como algo natural até...
    respeito a diversidade religiosa, respeito o catolicismo, só não vejo modos de ter a bíblia como base com tantas incoerências...

    parabéns pelo blog e pelo post.
    a gente vê quando uma pessoa é inteligente quando ela começa a QUESTIONAR e não ACEITAR o que lhe é imposto! =]

    aaah, e volte a visitar meu blog, adorei a primeira visita, já tenho novos posts, seria uma honra te-lo novamente lá! =D

    http://songsweetsong.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Gabriel, primeiro obrigado pelo comentário e pelo elogio, depois é exatamente isso, minha intenção não é a de desrespeitar, e sim, apenas, questionar algo que sinceramente não consigo entender, e assim como você pensa, acho que seja falho.

    ResponderExcluir
  6. Oi J.C!!

    Em relação a redundância,acredito eu que apenas um mandamento deveria por consciência nos reger,"Amai-vos uns aos outros",pois pelo amor não haveria nem cobiça,nem assassinatos gratuitos,nem escravidão,etc...
    Não vamos nos esquecer que os reais "redatores" da bíblia foram seres tão falhos e tendenciosos quanto muitos de nós e a "verdade" as vezes torna quem age e pensa radicalmente um cego.

    Se continuar sua leitura,tenha certeza qu assunto não faltará em seu blog.
    Gostaria de te convidar a fazer uma visita no meu blog tb,se quiser,claro:
    www.caminhos-diversos.blogspot.com

    Blessed Be!

    ResponderExcluir
  7. Concordo com o que você diz Angélica, e é por isso que questiono a forma como a bíblia é tradada por muitos, como um livro a "prova de críticas."

    ResponderExcluir
  8. David, se minha mãe ler esse post ela vai dizer q vc é o ante-cristo

    e quando ela ver q eu concordo penalmente com vc ela vai chamar um exorcista

    mas é a vida

    mermão nesse texto vc mostrou q na bíblia(a palavra de Deus) existe muita incoerência uma coisa visível para qualquer um

    mas os seres humanos só querem ir pro céu

    enquanto o único caminho pro céu for obedecer a Deus, os seres humanos vão acreditar em mentiras.

    e quando vc for entrevistar a Deus pergunta a ele, como Moisés escreveu gêneses por que adão e eva já tinham morrido a centenas ou ate milhares de anos en tão veio o dilúvio e matou a todos só fikou Noe e sua familia pessoas q nunca conheceram Adão e nem Eva ai se passou mais centenas de anos e a historia ja tinha sido distorcida completamente como numa brincadeira de telefone sem fio, então como Moisés soube da historia verdadeira, toda a bíblia é uma mentira, Deus diz ñ mataras mas deixou Davi matar Golias e depois Deus diz a palavra do cristão tem q ser sim sim e ñ ñ, e por a palavra de Deus num foi sim sim e ñ ñ, ele disse ñ mataras e depois disse pode matar.

    se um dia tiver chance de perguntar algo a Deus eu vou mandar ele tomar no cu

    Abraço, que Deus te abençoe

    ResponderExcluir

É o verbo...