quinta-feira, 12 de março de 2009

Dadaísmo do Século XXI


O dadaísmo originou-se durante a primeira guerra mundial na Suiça (que era neutra ao conflito) e segundo seu principal líder Tristan Tzara a palavra Dadá, não significa nada.

" encontrei o nome casualmente ao meter uma espátula num tomo fechado do petit larousse e lendo logo, ao abrir-se o livro, a primeira linha qye me saltou à vista: DADÁ"
Explicou Tzara.

Criado num clima de instabilidade, medo e revolta provocado pela guerra, o movimento Dadaísta pretendia ser uma resposta à nítida decadência da civilização representada pelo conflito. Daí vem a irreverência, o deboche, a agressividade e o ilogismo das manifestações dadaístas.

Os dadás entendiam que, com a europa banhada em sangue, o cultivo da arte não passava de hipocrisia e presunção. Por isso, adotaram a postura de ridicularizál-la, agredi-la, destruí-la.




Acima um exemplo de obra dadaísta, de Marcel Duchamp, técnica conhecida como Ready-Made, que consiste em extrair um objeto do seu uso cotidiano e, sem nenhuma ou com pequenas alterações, atribuir-lhe um valor.

E Desde a década de 50, desenvolveu-se o Neodadaísmo nos E.UA, com artístas Robert Rauschenberg e Jasper Johns, retomando conceitos do dadaísmo como: Ready-made, junto com novas ideias como a Pop-art e Assemblage, porém salvo excessões não conseguiu chegar ao esperado.

Então após explicado o que é o Dadaísmo e Neodadaísmo, começo minha explicação sobre o porquê devemos buscar um resgate (em partes) do dadaísmo e criar um Dadaísmo do Século XXI.

Não vivemos em um momento de guerra mundial, ou pelo menos declarada, já que atualmente se mata mais do que nos períodos da primeira e segunda guerra, e pior, há um falso sentimento de "traquilidade" apoiado por "artes" ultra-rômanticas em propusão ou um clima de medo criado por obras naturalistas de cunho apelativo que nos faz fugir dos fatos que acontecem ao nosso redor, seja por descaso ou mesmo medo, como massacres no Sudão, Palestina, Iraque, Mianmar, Ruanda, além claro de toda a violência urbana das grandes cidades...etc.

E muitos desses ataques de responsabilidade estadunidense (e das grandes economias), sendo elas quem mais ajudam na divulgação das nossas tedências de "arte", que em nada vem ajudar a humanidade.

Diferente do Dadaísmo, o XXI Dadá não busca destruir a "arte de verdade" que enriquece a cultura mundial de uma forma geral, mas sim, combater os falsos artistas (abraço pra Romero Brito) que a cada dia surgem com poemas que vão do nada para lugar algum, ou obras que retratam a burguês "beleza" sendo feitas para os mesmos que se auto denominam eruditas (que vem do latim Eruditus, e quer dizer instruído) e com tal petulância que se classificam "boas" e desclassificam o popular e simples. E ainda existem os que simulam uma "realidade" nua e crua, porém, para fazer isso, não saem dos seus seguros e aconchegantes estábulos, então como podem falar com propriedade da realidade?

Então o XXI Dadá resgata a simplicidade e desrespeito dadaísta, porém com um significado incluso a obra, no caso, de forma simples e de certo modo incompreensível, trazer a intenção de fazer pensar (o que é essencial) e principalmente de mostrar que "qualquer coisa" pode virar arte e consciência, e que qualquer um, desde que não se autodenomine, pode ser um artista (já que "arte" é algo relativo). E não ficar aclamando pessoas que se utilizam do poder,atualmente muito caracterizado pela "grande mídia" para se autodenominar "gênios" e cultos. 

Resumindo... O XXI Dadá prega a liberdade da criação, porém sempre engajada e preocupada com o mundo, feita para pensar e não para se vangloriar, para ser simples e racional e não na intenção de ser a única e sim de acabar com a uniticidade e morbidez do que se apresenta hoje em alguns setores. Ou seja, algo "incompreensível" como a realidade humana, porém simples...como é realmente a realidade, feita com simplicidade e para a simplicidade, mostrar que sabe discernir...O que nós sabemos muito bem..


"o sentido da vida É o verbo" J. C. David...
futuramente colocarei nesse blog, mais exemplos (a frase acima É um) de obras XXI Dadá.

19 comentários:

  1. Olá eu há muito tempo quando tropeço no Dadaímo e no Surrealismo para para renovar minhas experiências! Adoro!!! Eu já joguei um game brasileiro que foi ispirado em Myst Exile III (da Ubisoft) que tratava só de Dadaímo e Surrealismo! Acho muito boas as obras e não devoro todas para poder estudá-las com cuidado sempre que me deparo com uma!
    Sabe porque em muitos quadros surrealistas tem um barquinho no fundo?

    Bom, adorei seu blog e sua postagem. Muito obrigado por visitar e comentar no NWB!
    Seja sempre bem vindo!

    Abraços!

    http://br.geocities.com/neowellblog

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Welligton eu busco sempre assimilar o que existe de melhor nas duas "escolas"...e sinceramente não sei porque tem um barco no fundo...vou pesquisar..

    um abraço !!!

    ResponderExcluir
  3. so passei p/ fala q seu blog ganho um selo,
    pega lah
    http://sonabrisa.nomemix.com/

    xD

    ResponderExcluir
  4. obrigado Luiz..mas não costumo colocar selos, nesse blog..

    ResponderExcluir
  5. estudei pouco sobre o Dadaísmo, não poderia acrescentar muito, mas a idéia é muito bem vinda. há mesmo uma multiplicação de arte inútil por aí, e nos resta, no mínimo, rir disso.

    gostei do texto!

    ResponderExcluir
  6. um selo para vc.
    http://mundostreze.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Sinceramente acho que é extremamente dificil engatar um movimento como este novamente, porque o grande problema encontra-se justamente no discernir. Vemos cada vez menos as pessoas filtrarem as informações a que são bombardeadas diariamente, imagine pensar e formar opinião a respeito.
    As artes continuam sendo restritas a um grupo de pessoas, e não se expande devido a falta de interesse de todos os lados. Triste.

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. É verdade Nathalia...que bom que pensa assim..
    Kgeo como eu havia dito antes, eu não coloco selo no blog, mas obrigado mesmo assim.

    e Isabel, é verdade, porém eu não poderia deixar de utilizar meu espaço, para passar meu recado, mas que eu estou consciente de que não da para mudar, eu estou...mas não custa tentar..

    ResponderExcluir
  9. Anônimo8.4.09

    Já começa errado falando que Tristan Tzara era o principal lider do dadá, já que ele que deturpa o dadá e o coloca de novo no ramo da "arte" e o segundo é querer usar anacronicamente um termo que já passou, já deu, já revolucionou e já foi absorvido a MUITO tempo e virou pastiche até, vide todos os ultimos 60 anos no mundo da "arte"...
    Enfim, é necessário largar a arte, enterra-la e viver a vida de fato!

    ResponderExcluir
  10. Você deve está confundindo Tzara com André Betron.

    E eu uso (em partes) um termo que já passou, apenas para mostrar que eu não quero "criar" algo revolucionário e consequentemente revolucionar...A ideia É de, "apenas", passar uma nova ideia, para de certo modo se sair da inércia.

    Gostei quando você diz, "viver a vida de fato", é por ai mesmo. E obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir
  11. Estou comecando a realizar pesquisas sobre o dadaismo, e em destaque observo esta imagem de Marcel Ducamp, gostaria de saber...esta obra possui algum tipo de comparação atual com os meios de comunicação como radio, tv, internet,entre outros?

    ResponderExcluir
  12. comparação direta, não. Mas ela pode ser muito bem usada, como uma critíca, as falsas "artes" e "artistas" que diariamente nos apresentam através da tv, internet e até radio.

    ResponderExcluir
  13. Anônimo2.8.09

    olha isso e apenas uma verdade de historias passadas e q vai servir para todos nos oooooo

    ResponderExcluir
  14. Anônimo2.8.09

    olha galera e isso realmente e uma critica a arte.q naquela epoca nao segnificava nada ou seja nao tinha a menor importancia !por isso se tornou um motivo de critica ok

    ResponderExcluir
  15. Anônimo5.9.09

    vcs deveriam colokar nomes do quadro p/ sabermos ...aFF vcs tem que colocarem ´,...é um trabalho?

    ResponderExcluir
  16. Anônimo14.4.10

    eu nao entendo nadfa de dadaismo
    cmo dzem dada msmo
    rhiiiiiiiiiii

    ResponderExcluir
  17. Anônimo16.11.10

    voce e burro

    ResponderExcluir
  18. Anônimo23.5.12

    eu amo esse assunto.ele me estimula bastante.mas acho q muitos o consideram movimento dos loucos

    ResponderExcluir
  19. Anônimo28.11.13

    shiu bebes

    ResponderExcluir

É o verbo...